Kilian Jornet - O rei da montanha - www.raceplace.com.br

Kilian Jornet – O rei da montanha

kilian 7

Kilian Jornet Burgada, 25 anos, é hoje o mais famoso e vencedor atleta de endurance da sua geração e, segundo sua mãe, não é uma pessoa normal. É fácil entendê-la quando se dá uma olhada no curriculum do cara: em apenas 8 anos venceu 80 corridas, conquistou 16 títulos e estabeleceu pelo menos uma dúzia de recordes de velocidade. Nascido numa família catalã, Jornet cresceu nos Pirineus espanhóis a 2 mil metros de altitude e passou boa parte da infância e adolescência com os pais e a irmã em um refúgio de montanha em Cap del Rec, na Espanha. Seu pai era guarda florestal e guia de montanha, sua mãe uma professora que gosta de correr e esquiar. Desde pequeno habituou-se a ficar longos tempos fora de casa com a família em grandes passeios pelas montanhas. Com 5 anos subiu aos cumes dos montes Aneto e Posets, aos 10 fez a travessia completa dos Pirineus. Aos 13, durante a temporada de inverno, começou a competir em provas de sky de montanha e a levar o esporte de forma séria e planejada. No verão, sem neve para esquiar, começou a praticar corrida em montanha. Desta forma estabeleceu suas três grandes paixões: competição, montanha e endurance. (continua)

kilian 1

Resultado, Kilian Jornet virou um fenômeno no esporte outdoor. Em 2008, com apenas 20 anos, surpreendeu o mundo ao vencer a Ultra Trail du Mont Blanc e derrotar o favoritíssimo Scott Jurek. No ano seguinte, Jornet correu os 265 km da Tahoe Rim Trail em 38h32′, baixando em 7 HORAS o recorde estabelecido por Tim Twietmeyer, uma lenda no mundo ultrarunning, em 1995. Detalhe, durante todo o percurso, Kilian tirou apenas 2 cochilos de 90 minutos e ainda errou uma parte do trajeto, aumentando em 10 km o percurso total. Seu comentário ao final da prova: “O percurso era muito mais difícil do que eu havia imaginado”.

Algumas conquistas de Kilian Jornet:

- Tricampeão do Ultra Trail Mont Blanc (2008, 2209, 2011)

- Campeão do WS100 (2011)

- Campeão do TNF Australia 100k (2011)

- Travessia do Pirineus – 840km em 8 dias

- Recorde na Tahoe Rim Trail – 280km em 38h32′

- Recorde na GR20 – 200km em 32h54′

- Recorde de Subida e Descida do Kilimanjaro (5h22′ – 7h14′)

- Pentacampeão Mundial de Skyrunning (2007, 2008, 2009, 2010, 2012)

- Tricampeão Mundial de Corrida Vertical ( 2010, 2011, 2013)

- Bicampeão Mundial em Ski Mountaineering (2010, 2011)

- Pentacampeão Espanhol de Corrida Vertical

- Bicampeão de Mountain Attach (2011, 2012)

kilian 0

Segundo Kilian, sua forma de treinar depende muito de como está se sentindo. Se está bem e motivado, treina duro, se não está muito bem, prefere ouvir seu corpo e se poupar. Sua rotina de treinamento inclui sessões diárias de 3 a 4 horas pela manhã e 1 ou 2 horas à tarde entre corrida e bike nas montanhas, ou um “longão” de 7 horas nas montanhas, no Verão. E durante o inverno, 30 a 35 horas semanais de esqui.

Kilian Jornet estabeleceu o que ele achama de princípios do treinamento:

1 – Princípio da Individualidade

Cada pessoa é unica. Não só as características morfológicas e fisiológicas são diferentes, o homem é mais do que a soma destas partes. É um erro esperar reações idênticas de duas pessoas que realizam o mesmo treinamento. Esse princípio é fundamental pois não se trata de copiar o que os outros fazem;

2 – Princípio da Especificidade

O treinamento tem que reproduzir as características mais próximas do ambiente de competição. Vai competir na montanha, então é preciso treinar na montanha. Vai competir em uma trilha técnica, então é preciso treinar em um ambiente que melhor se encaixe àquelas condições.

3 – Princípio da Sobrecarga

Um treino é uma carga, um trabalho, e precisa de um descanso posterior para poder ser assimilado. As cargas podem ser acumuladas, mas precisarão de um período de descanso para serem absorvidas antes de atingirem o overtraining.

4 – Princípio da Continuidade

É melhor treinar pouco mas de forma contínua a treinar pesado por um curto período e precisar de uma semana para descansar. A continuidade é a base para desenvolver um bom nível físico.

5 – Princípio da Recuperação

Recuperação é parte do treinamento. E talvez tenha mais importância do que a fase ativa. Relaxar, hidratar, alongar.

 

Segurança em montanha, conselhos básicos segundo Kilian Jornet:

- Quando for treinar em montanhas ou trilhas, avise familiares e amigos, inclusive sobre horários e percurso.

- planeje seu treino ou viagem. Consulte mapas, livros, leia as experiências de outras pessoas.

- estude o tempo e condições climáticas da região.

- seja prudente, leve em consideração o seu nível técnico e físico e escolha o itinerário e os materiais em função disso.

 

kilian 6

Summits of My Life

Depois de ter realizados todos os seus sonhos e ultrapassado todos os obstáculos, Jornet estabeleceu um novo desafio em busca dos seus limites, um projeto que começou em 2012 e vai até 2015 e foi batizado de “Summit of My Life”, ou, Cume da Minha Vida.  Junto com um grupo de alpinistas, Jornet pretende estabelecer recordes de velocidade, subindo e descendo os principais picos do mundo, desde Matterhorn até o Everest, o mais rápido que puderem, desafiando todos os recordes de subidas rápidas em montanhas. O outro objetivo do projeto, segundo Jornet, é a transmitir simplicidade, colocando o que ele chama de “alpinismo do homem” antes do “alpinismo da técnica”.

kilian 5

Para isso Jornet e sua equipe vão escalar com o mínimo possível de equipamentos e estabelecer um maior contato com a natureza para provar que quanto mais simples viajamos, mais valores podemos tirar da experiência. “Vamos tentar ser o mais silencioso possível na montanha, respeitando e interferindo o menos possível na natureza”. E, como último pensamento Kilian Jornet cita Paulo Coelho – ele mesmo – “Há apenas uma coisa que faz um sonho impossível de alcançar: o medo do fracasso.”  Aqui está “Fine Line”, vídeo de lançamento do projeto:

Site de Kilian Jornet 

Projeto Summits Of My Life

 

 

Veja também:

Night Run 2013 - Calendário
Meia Maratona de Florianópolis
Meia Maratona de Curitiba 2013

Deixe um comentário